quinta-feira, 24 de novembro de 2011

O SACERDOTE


Porque todo sacerdote, tomado dentre os homens, e constituído a favor dos homens nas coisas concernente a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados. (Hebreus 5.1)
A função dos sacerdotes, pastores, missionários, ou seja, aqueles que têm a função de pregar, ensinar, a palavra de Deus, é muito seria, e não pode em hipótese alguma ser desmerecida, ou defraudada, como muito acontece hoje, por pessoas que se levantam como sacerdotes perante os homens, mas sem compromisso com a palavra de Deus. Uma vez que ser sacerdote, pastor, missionário, além de pregar, ou ensinar os caminhos do Senhor, tem que orar, interceder, clamar, pedir perdão a Deus pelos pecados alheios, oferecer dons, "sacrifícios" pelo povo de Deus, pelas ovelhas do rebanho do Senhor, alem de fazer isto por si próprio, procurar cada dia se santificar mais e mais. “E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados, pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza.” (Hebreus 5.2) Deve levar em consideração que ele mesmo é nada mais do que uma ovelha do Senhor, e também sujeito as mesmas dores e lutas, por este motivo tem que santificar-se a cada dia mais, se fortalecer na presença do Senhor; portanto tem que realmente amar os pecadores, não o pecado, deve compadecer; e tudo fazer para aqueles que estão em erros, e em pecados para que assim possam voltar para os braços do Senhor.
“E por esta causa, deve ele, tanto pelo povo como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados.” (Hebreus 5.3) É o nosso dever sabermos que somos falhos, e sempre nos examinarmos se realmente estamos sendo fiel a palavra do Senhor, portanto a santificação é necessária, pois fazemos isto para podermos nos aproximarmos mais do Senhor, termos intimidades, comunhão, e podermos de mãos limpas estende-las ao Senhor em prol de todas as ovelhas clamando, e pedindo perdão e misericórdias por cada uma delas, e pedindo clemência por nós mesmos e entendimento para sabermos ensinar sem defraudar a palavra, pois o verdadeiro pastor ele foi convocado, foi chamado pelo nosso Senhor. “E ninguém toma para si essa honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.” (Hebreus 5.4) Geralmente aqueles que se auto- denominam pastores, sem realmente serem chamados pelo Senhor, aqueles que tentam por inúmeros motivos carnais ocupar a função de sacerdotes é claramente percebíveis, pois alem de não produzirem o fruto do espírito, não tem o principal, o amor e compromisso verdadeiro; são desobedientes a palavra, e os seus seguidores também não são ovelhas do Senhor, mas meros religiosos e seguidores de homens.
“Assim, também Cristo não se glorificou a si mesmo, para fazer sumo sacerdote, mas glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu filho, hoje te gerei.” (hebreus 5.5) O amor e a obediência são fatores determinantes na vida de um pastor, de um sacerdote, pois devemos seguir o exemplo do nosso pastor e Senhor Jesus Cristo, que por amor, e sendo obediente ao Pai se submeteu a humilhação, sofrimento e morte de cruz; e honrou o Pai, de igual maneira o compromisso de sacerdotes e pastores não pode ser com as coisas deste mundo, com dinheiro e poder, mas com as ovelhas, sabendo que o sofrimento é algo normal em sua vida, pois sofre pelas ovelhas, sofre por amor. O sacerdote verdadeiro, não se apregoa vitorias materiais pessoais como bênçãos do Senhor, não distorce a palavra, ele é verdadeiro e obediente e vive como um discípulo, um aprendiz de Jesus. “Como também diz noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque. O qual nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lagrimas, orações e suplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.”(Hebreus 5.6,7)Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário